Sábado, 18 de novembro de 201718/11/2017
Nublado
17º
20º
25º
Sao Paulo - SP
Erro ao processar!
Patrocínio_LARGO_01
INTERESSANTES
Detenta se batiza como testemunha de Jeová e emociona multidão em evento religioso em Goiás
Choros e aplausos no batismo de Izanar
Indicatu Web Notícias São Paulo - SP
Postada em 24/08/2017 ás 22h11 - atualizada em 05/10/2017 ás 10h14
Detenta se batiza como testemunha de Jeová e emociona multidão em evento religioso em Goiás

(Foto: Reprodução por WhatsApp)

O batismo é a ocasião mais aguardada nos grandes eventos das testemunhas de Jeová, mais conhecidos como 'Congressos e Assembleias'. Seguindo o modelo instituido por João Batista, que batizava pessoas fazendo sua imersão por completo nas águas do rio Jordão, os batismos feitos pelas testemuhas de Jeová imitam esse mesmo padrão, com a diferença de serem usadas picinas, na maioria das vezes.


Mas, o fato que chamou a atenção dos presentes em um evento recente foi o batismo de uma mulher, que cumpre pena em um presídio do estado de Goiás, que simbolizou a sua fé pela imersão em água na doutrina das testemunhas de Jeová. O caso aconteceu no estado de Goiás e vem gerando grande comoção nas redes sociais devido à  sua natureza incomum, pelo menos naquela localidade.


Através de mensagem passada por WhatsApp à nossa redação, tivemos acesso à matéria comovente do caso que emocionou os presentes no evento, levando-os às lágrimas. A crônica é de autoria de  Luzenir Tj Morares, a pessoa que presenciou os fatos. Segue a história na íntegra:


"Queridos irmãos, acabei de chegar da Assembleia das Testemunhas de Jeová, Rio Verde-GO. Algo que me emocionou e emocionou a todos profundamente, sentei-me logo atrás das cadeiras reservadas aos batizandos. Vi dois agentes penitenciários chegando. Logo que começou a música do cântico e oração, vi a agente penitenciária se dirigir à uma das pessoas nas cadeiras do batismo e retirar as algemas. MEU DEUS, a prisioneira estava se dedicando a JEOVÁ... os irmãos próximos dali choravam sem controle. Quando os batizandos, após o discurso, foram saindo, ela foi a última a sair e os dois agentes ao lado dela, e uma moça, talvez irmã ou instrutora, a abraçou e demorou naquele abraço... os outros batizandos já haviam saído todos e, lá estava ela, com dois agentes ao lado.....imaginem a emoção geral...foi uma das coisas mais emocionantes que já vi... e pensem nos aplausos...com certeza ela conseguiu ser liberada apenas pra ser batizada, porque à tarde ela não estava mais lá. Foi muito emocionante, foi muito lindo...toda hora chegava cartinha pra ela e os anciãos tinham que dar aos agentes penitenciários pra ler, aí eles autorizavam entregar à irmã presa". Aqui termina o relato e seguem-se considerações da autora. 


AGÊNCIA INDICATU - SP/BR - 24/08


 

FONTE: Mensagem por WhatsApp / Texto: Nossa redação, com trechos da autora da mensagem, Luzenir Tj Morares
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
51.410
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium