Segunda, 18 de dezembro de 201718/12/2017
Nublado
19º
21º
24º
Sao Paulo - SP
Erro ao processar!
Patrocínio_LARGO_01
BRASIL
Espantado com o avanço das testemunhas de Jeová, pastor faz ataques aos religiosos, lança imitação da revista Despertai e recebe resposta do Gilberto Barros
São 1 milhão de pessoas que vão à rua disse o pastor
Indicatu Web Notícias São Paulo - SP
Postada em 17/10/2017 ás 12h22 - atualizada em 17/12/2017 ás 12h50
Espantado com o avanço das testemunhas de Jeová, pastor faz ataques aos religiosos, lança imitação da revista Despertai e recebe resposta do Gilberto Barros

(Foto: Print-Vídeo / Montagem - Agência indicatu)

Um pastor evangélico em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, Chocado com o avanço da obra das testemunhas de Jeová no Brasil e no mundo, usou o púlpito da sua igreja para expressar sua preocupação e alertar seus seguidores ao que ele chamou de "não cristãos", se referindo à doutrina das testemunhas de Jeová. Durante seu discurso, o pastor teceu severos ataques contra as testemunhas de Jeová, classificando-as de "não cristãs" , "não evangélicos" e "não creem na bíblia".



O ministro citou dados de números impressos da revista Despertai, cerca de 300.000.000 (trezentos milhões) de números impressos por ano. Segundo a gravação em vídeo dentro da igreja, a maior preocupação do pastor é que, aqui no Brasil, 1 milhão de testemunhas de Jeová vão às ruas pregar. "Mas não são 1 milhão qualquer", disse o pastor, "é 1 milhão de pessoas que vão pra rua". O pastor aproveitou a sua fala na tribuna para lançar uma revista rival à Despertai das testemunhas de Jeová. Segundo ele, 20 mil exemplares da revista foram impressos para alertar seus irmãos evangélicos contra as testemunhas, que incançavelmente visitam de porta em porta os moradores em suas residências todos os dias.


Não demorou muito para o assunto cair nos ouvidos do jornalista e apresentador Gilberto Barros, que criticou duramente a atitude do pastor. "Fazendo isso , o senhor está pastoreando lobos em vez de ovelhas", disse o Gilberto, que aconselhou o ministro a pregar a paz em vez de a discórdia.



Por outro lado, as testemunhas de Jeová afirmam que suas crenças e ensinamentos são completamente baseadas na bíblia e que "Não há vida à parte do Cristo". A acusação feita pelo pastor de que as testemunhas não são cristãs é rechaçada pelo fato de, uma vez por ano, elas realizarem a 'Celebração da morte de Cristo', uma lembrança do sacrifício feito por Jesus, cujo sangue derramado redime a humanidade do pecado e da morte. Também, os cânticos entoados nas reuniões das testemunhas de Jeová mostram seu respeito e reverência a Jesus, abaixo apenas do Ser Supremo Jeová, o qual exige devoção exclusiva - De acordo com Êxodo 20: 5 ; Isaías 42: 8 e Deuteronômio 4:24; 5:9; 6:15



Para os observadores de fora do embate disparado pelor pastor, segue o conselho bíblico dado pelo próprio Jesus Cristo quanto a se encontrar a luz da verdade: "Uma árvore boa produz frutos bons ... Do mesmo modo, pelos seus frutos reconhecereis estes homens". Mateus 7: 16-20.


AGÊNCIA INDICATU - SP/BR - 17/10


Texto: Nossa redação


 


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
14.810
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium