Sexta, 22 de setembro de 201722/9/2017
Ensolarado
14º
26º
30º
Sao Paulo - SP
dólar R$ 3,13
euro R$ 3,74
POLÍTICA
Congresso do Paraguai invadido e incendiado
O mundo está cada vez pior. A crise política no Paraguai leva manifestantes à loucura
Indicatu Web Notícias São Paulo - SP
Postada em 02/04/2017 ás 09h52 - atualizada em 29/04/2017 ás 18h19
Congresso do Paraguai invadido e incendiado

ELPAÍS

De surpresa e à portas fechadas, 25 senadores do congresso paraguaio se reuniram para uma votação que aprovaria a emenda constitucional a qual dava ao atual presidente, Horácio Cartes, o direito à reeleição no ano que vem, uma possibilidade que é vedada pela constituição do país.


Não demorou muito para que os paraguaios iniciassem o protesto para derrubar a emenda, e não só ela, como também o próprio congresso.


Os manifestantes entraram no parlamento e atearam fogo em tudo, espalhando o caos na cidade. Balas de borracha, canhões de água e gás lacrimogêneo foram usados pela polícia para conter e dissipar os manifestantes.


A votação no senado abre o caminho para que a reeleição à presidência seja permitida no país. Ela ainda precisa passar pela votação da câmara dos deputados, onde o atual presidente Horácio Cartes tem o apoio da maioria. A reunião que estava marcada para sábado, 01 de Abril, teve de ser adiada por conta dos protestos.


O motivo da confusão foi que em Agosto do ano passado uma proposta para permitir a reeleição foi rejeitada pelo parlamento paraguaio. O congresso deu o prazo de um ano para tratar do assunto novamente. Porém, parlamentares aliados do governo conseguiram modificar o regulamento e encaminhar a iniciativa para o congresso, visando a aprovação da emenda.


Depois de aprovada no congresso, o projeto precisa voltar para a câmara dos deputados. Se for aprovada também na câmara, o TSE do país convocará a população para um referendo para então decidir a questão definitivamente.


 

FONTE: ELPAÍS - Editado por Portal Indicatu Web Notícias
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
309

Publicidade

Facebook

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Enquete
Qual o predileto no judiciário para assumir a presidência

Joaquim Barbosa
307 votos - 50.8%

Carmem Lúcia
297 votos - 49.2%

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium